Il Vallone delle Ferriere

O Vallone delle Ferriere é um itinerário na Itália que vai dos Montes Lattari em direção a Amalfi, uma descida passando por bosques de samambaias ao lado de riachos. O nome deriva da presença de ruínas de ferrarias de origem medieval.

A área é também conhecida como Vallone dei Mulini graças a presença de diversos moinhos na parte final do passeio, que eram acionados com a água dos riachos e serviam para a produção do famoso papel de Amalfi.

Vale a pena saber antes de partir:
Lugar de partida: Pontone.
Lugar de chegada: Amalfi.
Duração: 3-4 horas
Quilômetros: 6 km.
Grau de dificuldade: fácil.

Onde começar o passeio pelo Vallone delle Ferriere

O ponto de partida do percurso é o burgo de Pontone, uma cidadezinha que faz parte de Scala, na Itália, a 225 metros sobre o nível do mar. Para chegar lá, você pode pegar um dos ônibus da companhia Sita que vão de Amalfi até Ravello e Scala.

Não todos os ônibus vão até Pontone: neste caso você pode ir até Pontone a pé partindo de Ravello ou de Scala através de ruelas fáceis e agradáveis.

Percorrendo o Vallone delle Ferriere

Partindo da praça principal de Pontone percorra a antiga estrada de mulas (em italiano, "mulattiera") que passa na frente da Trattoria Antico Borgo seguindo o percurso principal (à direita você vai ver uma escadaria íngreme).

Assim que você superar um arco, do lado esquerda você vai ver um presépio original ambientado em uma casa de campo com espantalho e decoração caseira.

Logo em seguida, à esquerda, começa uma longa escadaria que vai até Amalfi. Mas você deve continuar em direção ao interno do vale, desça os poucos degraus e continue em direção a uma pequena subida entre limoeiros e vinhas.
Após a subida, começa uma trilha que vai até um aqueduto, depois de passar por ele, alguns metros mais a frente desça à esquerda.

Você chegará na primeira ferraria e na Torrente Canneto. A trilha em descida te leva diretamente até Amalfi, seguindo sempre à beira da torrente e passando pelas ruínas de ferreiras e moinhos.

Antes de começar a descer, no entanto, você pode desviar até a Riserva Integrale onde crescem os últimos exemplares da Woodwardia radicans, uma samambaia da época glacial, que sobreviveu até os dias de hoje graças ao particular tipo de ambiente fresco e úmido.

Esse desvio é rápido mas difícil: não é aconselhável para quem não está em boa forma física ou para quem passeia com crianças. Para chegar até a Riserva Integrale, atravesse o rio passando sobre um tronco de madeira posicionado em forma de ponte e percorra uma pequena subida que vai até a entrada da Reserva.

A essa altura você pode voltar e pegar o caminho chamado de sentiero n. 25 que contorna à margem esquerda do rio e te leva até o centro de Amalfi em aproximadamente 45 minutos.

O nosso conselho

Assim que você chegar em Amalfi, na Itália, você pode visitar o Museu do Papel onde existe uma antiga fábrica de papel do século XIII e uma biblioteca com mais de 3.000 textos sobre a origem do papel.

Para fazer um estoque do Papel de Amalfi original você pode ir até a Cartiera Amatruda que produz ainda hoje folhas, envelopes e bilhetes de acordo com os métodos tradicionais.